27 dezembro, 2010

experiências;

Quando se passa por muita coisa em um curto período de tempo você aprende que a vida pode ser difícil quando não se tem amigos e família por perto, e o mais importante de tudo.. quando você ainda não sabe quem você é. Perder amigos, ser alvo de cupido e seu coração acabar em pedaços com certeza não é uma das melhores experiências que uma pessoa quer ter, mas te faz crescer e repensar a quem você entrega o seu coração, a sua confiança, porque o amor dá o poder as pessoas de machucar você e às vezes ou talvez quase sempre elas nem sequer se preocupam com isso. Sou mais uma menina com esperança de dias melhores, ás vezes com um sorriso vazio no rosto, com ideias mirabolantes, com um futuro ainda vago, buscando a formula do amor, e desejando apenas que as pessoas entendam que todos nós temos um coração, mesmo que inativo e vazio.
14 dezembro, 2010

preguiça;

Sabe aquele terremoto que eu achei que não tinha me destruído? Que eu era forte pra me reerguer e continuar minha vida sem ambas as partes? Sabe aquele coração que eu jurei expulsá-lo? Aquele que já estava com feridas e depois de tudo elas só aumentaram? Sabe aquele sorriso que aparecia toda vez que sabia que você estaria por perto? Sabe aquele meu perfume que eu usava só pra vê-lo? E aquelas roupas que eu vestia pra ficar linda pra você? Sabe aqueles abraços que você me dada e meu corpo delirava querendo durar mais que aqueles simples minutos? Você não sabe de nada. Nada porque você não se importa. Eu afastei talvez querendo meu melhor, mas bem no fundo eu queria que você viesse, só isso. Você se afastou mais e eu fiquei cada dia pior. Hoje eu não tenho forças pra ir atrás de você. Estou com preguiça de pensar em você ou em mim, de sentir saudade, de gostar de algo, de esperar o melhor, de andar, de sair da cama depois de horas deitada com aquele pijama velho simplesmente olhando para um nada, ou com o olho fechado pensando, eu tenho preguiça de esperar o tempo passar porque simplesmente nada vai acontecer e já não a nada que ninguém possa fazer, eu estou com muita preguiça de simplesmente viver.
12 dezembro, 2010

confusa;

Eu sou estranha. Sou bipolar assumida. Eu finjo saber o que eu estou fazendo. Com ar de séria e palavras bonitas ou ao menos conscientes. Eu digo que não daria certo pelas diferenças. Eu digo que eu não quero algo simplesmente porque eu não quero mais. Minha mente está contaminada de palavras, palavras e mais palavras. E eu sou guiada por elas sem ao menos saber o que eu quero. Às vezes eu quero estar ao seu lado. Eu queria que tivesse dado certo, você não é uma das melhores pessoas que eu conheço, nunca idealizei algo assim. Mas talvez é quem eu preciso agora. Pra mudar, pra seguir, pra não repetir algumas idiotices e fazer outras. É, eu quero. Mas você não dá mínima não é mesmo? "Tudo que eu queria era que começássemos de novo e você nem tentou" *. É sua culpa! Esse meu novo jeito estranho de consciente assumida. Você não soube o que fazer com os seus problemas e acabou estragando tudo, agora quem não sabe o que fazer sou eu.


(*Gossip Girl.)
08 dezembro, 2010

verdade.

"Dizem que, não importa qual seja a verdade, as pessoas vêem o que querem ver. Algumas pessoas podem dar um passo para trás e descobrirem que estavam olhando a mesma cena por todo o tempo. Algumas pessoas podem ver que suas mentiras quase acabaram com elas. Algumas pessoas podem ver o que estava na sua frente o tempo todo. E ainda há aquelas pessoas que correm o máximo que podem para não terem que olhar para si mesmas."
Gossip Girl

Ocorreu um erro neste gadget