30 setembro, 2010

the best moment


Sorrisos, Brincadeiras, Conversas, Tiradas, Ironias, Presentes, Fotos, Bombons.
Momento bom e pra mim o melhor.
Estava eufórica, sentia meu coração feliz, e eu agora não o queria morto ou inconsciente, eu precisava dele, como se precisa de um guarda-chuva com aquela chuva inesperada. Eu estava sorrido pra lua, é eu estava.
Meu cabelo estava um fubá devido a chuva, meu rosto com semblante de cansada e minha roupa não era sequer uma das mais bonitas. Mas meu sorriso era sincero, minhas palavras de pura alegria e encanto. Eu já me decepcionei uma vez com tais momentos, os melhores que dificilmente se repetem.
Sinto-me uma criança no seu primeiro dia de aula, um adolescente ao entrar na faculdade, um jovem quando se forma, uma grávida que acaba de dar a luz, um homem que acaba de comprar seu primeiro carro, um idoso cuidando dos netos. Eufóricos e acima de tudo felizes.
As vezes me enganei mais um vez, sentindo o melhor momento que era apenas uma grande mentira, um grande sonho em seu simples sorriso.
Posso me enganar, achar que estou seguindo um caminho seguro, e estar naquele onde uma chuva tremenda logo virá, e mesmo com um guarda-chuva quebrado e inútil, eu seguirei, se vê-lo logo a frente, vai valer, eu insistirei nessa mentira, está a mostra em meus olhos, I Love the way you lie.
29 setembro, 2010

ignorar.


Existem várias maneiras de se conseguir o que quer, várias maneiras de fazer alguém ama-lo, e você odiar alguém.
Para conseguir o que quer pessoas mentem e passam por cima uma das outras, elas fingem ser alguém pra ganhar vantagem, usam outras pessoas pra simplesmentes dar um passo a frente; Ingénuos, dará 3 atrás logo a seguir.
Não existem maneiras para fazer alguém ama-lo pelo simples fato que o amor é um sentimento independente, não aceita que ninguém indique aonde ir ou da onde deva sair. É ele quem escolhe, porque você acha que tantas pessoas sofrem por amor? Não adianta ser educado e pedi-lo, esse o famoso pedido inverso, ele vai permanecer.
Maneiras de odiar uma pessoa pode ser apenas por ela não ser do mesmo jeito que você e querer mudá-la, odiar as coisas/pessoas que você ama, ou um dia ela entrou no seu caminho; é, aquele caminho que você só queria você e ele, ela entrou e assim a raiva reina todo o seu ser.
Não existem maneiras concretas de tudo isso, mas pra conseguir o que quero eu vou além do que você imagina, pra você me amar faço bem menos do que poderia, afinal eu ainda creio na teoria do sentimento independente, e para que eu possa te odiar só existe uma maneira simples e concreta, e garanto que me ignorar/esnobar é uma delas.
"Pois o importante não é ser importante, e sim dar importância a quem nos acha importante. Decora essa frase."(texto mais antigo - 'continuar').

Dê os devidos valores a quem os merece. Vale a pena.
27 setembro, 2010

acordada


Me peguei acordada no meio da noite, fixada em um só ponto do meu quarto, apenas um lugar qualquer, afinal nem lembro-me mais qual era, eu realmente estava com meus pensamentos em alta um atrás do outro, simultaneamente. Lembro-me somente de uma coisa óbvia; Você. Cabelo jogado, sorriso no rosto, cheiroso e carisma em seu olhar. Eu sonhei que eu era aquela mosca que estava onde quisesse estar, estava ali, olhando você lindo, pronto pra sair em um sábado a noite. Mas estava logo de saída sinceramente não queria saber pra onde você iria, ou melhor com quem. Saber das anteriores estão me fazendo sentir no direito de sonhar, de te imaginar comigo. E agora estou depositando toda a culpa em você. Acho que já fui culpada demais, por muita coisa. Como dizem se a culpa é minha coloco ela em quem eu quiser não é mesmo? rs. Eu ando bem argumentativa nos ultimos dias, arrumando motivos para gostar ou não disso ou daquilo, ir ou não a algum lugar, sentir ou não ago. Essa se tornou a melhor maneira de me fazer continuar, pelo simples fato de que não implica em fazer algum esforço, apenas argumentar e seguir.
Mas você não se incluiu nesses argumentos, tudo que ligava a você eu ia a algum lugar, eu gostava de algo e comecei a sentir borboletas no meu estômago a partir do momento que você disse: "Olá meninas!" E esse poder ser o começo de uma longa historia, ou não. Mas se for, de preferência que não seja mais um buraco que vou me enfiar, afinal seu nome já não me lembra coisas muito boas.
26 setembro, 2010

Diferente.


Desejos mútuos, um atrás do outro, quero você, sonho com ele, imagino você, ele está na minha frente, quero ouvir sua voz, a dele está logo ali, espero te ver, vejo é claro.. ele!
Sempre sonhei nesse conto de fadas. Eu e você. É ridículo eu sei, mas eu prefiro me enganar e dizer que um dia pode ser real, que só tenho que acreditar. Não, não posso acreditar nisso, é uma mentira. Uma grande mentira, é mal contada por sinal. E eu? Me afundei nela, sem pensar uma ou duas vezes. Afinal, você sempre foi aquele tipo de pessoa que me representava carinho e atenção. Mas as máscaras caem, o carinho acaba, e a atenção? Você se junta a ela e vai embora. Você não é tudo que pensei. Ou talvez seja muito mais, não consegui identificar, você foi cedo demais. E agora? Sofrer? Chorar? Não é necessário, já sofri perdas piores. Então está tudo bem? Pronto? NÃO! Ele chegou, me encantou, me deu todo aquele carinho que acabou em você, e a atenção que você levou. Sinto que ele é diferente, mesmo aparentemente e sentimentalmente sendo igual a você. Mas, não custa tentar. Se jogue e sinta magia de algo dar certo comigo! Meu coração já está em pedaços espalhados, se sobrou algum e você souber como lidar ele se regenerará, se não? Acabará de vez e não preciso mais me sentir diferente a meninas de olhos verdes e cabelos naturalmente loiros e completamente lisos.
23 setembro, 2010

Good Bye.


Convite tosco, por você. (..) Seu idiota, mais um. Só mais um a passar por mim e não fazer diferença alguma. Quero que você se enfie de cabeça nesse seu mundo ridículo onde está tudo perfeito se tiver cerveja na mesa e mulher do lado. Puf. Boto super fé em você viu ;) #not E espero não mais ter a infelicidade de te ver. Mundo e sentimentos diferentes, desejos mais diferentes ainda e só uma conclusão: destinos opostos. E não espere que eu volte. Não vou. Vou sair disso enquanto eu acho que consigo. Persisti é pedir pra sofrer e enganar-se numa eterna mentira pensando que um dia isso poderia mudar.
18 setembro, 2010

perfeição.


Eu sempre escutei tudo que me disseram, e pior tentava por tudo em prática. Todo aquele blábláblá na minha cabeça me confundia e verdades me foram ditas claramente. Disseram-me que nada é perfeito. Como a verdade dói. Um dia eu iria ter que escutar isso, eu sei. Mas foi tudo tão rápido e brusco. É, foi ele que me falou isso, novidade não? E eu nunca mais esqueci e transformei o foco das minhas coisas, de perfeitas (que realmente não eram) para as melhores possíveis, onde eu dava o máximo de mim. E percebi que as coisas se tornavam cada vez melhores. Mas ainda não chegava a tal perfeição, simplesmente porque ela não existe. Não adianta procurar, é inevitável, não existe. Não existe vida perfeita, porque nenhuma vida é 100% feliz, nenhuma pessoa sorri 24hras por dia (mesmo porque parte desse tempo se dorme). E hoje eu tenho essa meta de vida, não fazer meu dia ser perfeito e sim dá o melhor de mim em tudo que eu fizer. Dá o melhor abraço nas amigas que encontrar, o melhor sorriso as pessoas que ver, o melhor que posso fazer para executar um favor pedido, o melhor carinho as pessoas que passarem por mim, dizer as mais belas e sinceras palavras a alguém que precisar; É, assim eu consigo quebrar um pouco da minha velha rotina. Consigo dar o meu melhor e encostar-se ao travesseiro e dizer hoje eu fiz o melhor que pude. Isso sim é melhor do que tentar fazer um dia ser perfeito, porque você vai se frustrar pelo simples fato que talvez ela não exista.
“Dont’t let doing good get in the way of doing better”
17 setembro, 2010

sonhar.


Eu nunca pensei que nada de espetacular ou brilhante pudesse acontecer comigo. Sempre fui tão normal, seguia a rotina a risca, internet, estudava /ounão, saía, sorria, amava, chorava, era consolada, recuperava. E sempre aparecia o próximo idiota. É. Uma adolescente em crise como qualquer outra, até? Eu começar a reparar a minha volta. Um mundo girava ao meu redor, não só aqueles idiotas que passam por mim e apenas me fazer sorrir momentaneamente e chorar constantemente. Eu cansei disso. Tinha que existir algo além daquilo. Poderia dizer que fui procurar aquele outro mundo. Não, me levaram. Eu não conseguia mais sair daquela velha rotina idiota. E eu parei pra reparar, é, tem algo melhor pra mim, tem mais sorrisos e mais alegria, amigas e família, sonhos realizando e quem sabe algum cara legal? Enfim. Sem caras agora, por favor. Eu nunca soube exatamente o que queria da minha vida. Foi sempre esquerda ou direita, pra frente ou trás, 1 ou 2, pra cima pra baixo, sim ou não, ir ali ou aqui, comprar isso ou aquilo, escolher um(a) ou outro(a). Sobrevivi a tantas duvidas dupla, e sempre tendo que escolher uma no chute, sem ter certeza do que queria. Hoje tive uma oportunidade de o meu velho sonho infantil realizar. Aceitei. Hoje quero apenas acreditar e seguir nisso, tive que escolher entre aceita ou não o convite. É, parece a escolha mais certa de uma longa vida(drama a parte, não tão longa ok) e agora eu quero viver, sonhar e sorrir! Porque um sorriso sincero pra mim vale mais do que qualquer coisa.
16 setembro, 2010

como deve ser.


Ultimamente muita coisa tem dado certo, se encaixando cada qual no seu lugar por onde eu passo. Desde ao simples acordar e não chegar atrasada na escola, até uma prova de física transferida para de manhã no qual eu ainda não tinha estudado – que fechei por sinal, estudando apenas um horário antes- ou um final de semana que parecia ser o pior e se transformou em um dos melhores. No final de cada coisa tudo deu certo. Recebi um grande convite, nem tanto ok, mas pra mim sim. Tenho duas opções: aceitar ou não. Parece simples demais quando não se quer pensar nas conseqüências das decisões. Umas boas e momentâneas outras ruins e duradouras. Eu não sei ao exato qual escolher. E queria que essa minha escolha fosse incluída na maré de ‘tudo da certo no final’ que tenho tido ultimamente. Mas não posso me arriscar e devo fazer a minha escolha, e aderir às respectivas conseqüências. No fundo eu sei bem qual devo escolher, mas sei também qual vou escolher. E talvez não seja a mesma. Não está incluído nos meus sonhos recentes, mas um dia eu já lutei, chorei e desistir disso. Talvez porque não era o momento certo. Mas se aquele não era, esse é? Não vou deixar essa oportunidade passar sem ao menos tentar. Vou correr atrás do que um dia eu quis – muito. Se não der certo. Simplesmente não deu. Sem essa de momento certo, pra mim as coisas simplesmente acontecem como deve ser. Ou não.
15 setembro, 2010

continuar.


Conheci um menino. Ele parecia o mais perfeito possível. Tinha um sorriso cativante e palavras que sempre roubava minha atenção. Histórias perfeitas, vida perfeita. Até seus motivos de sentir falta ou arrependimentos eram perfeitos. E eu acreditei nessa perfeição por tanto tempo. Passou-se meses depois disso tudo, dessa minha ilusão ao perfeito e hoje relia históricos de MSN. Desde a primeira até as – no qual só eu falava por sinal – últimas conversas. E jurava nunca o esquecer e o amar, meu eterno BFF. E ele insistia em dizer ‘parar com isso’. E parei de acreditar no sempre, mas nunca abandonei a idéia de que ele sempre seria prioridade. Como dizem que o tempo concerta tudo, ele concertou meu conceito de prioridade, assim como as águas do mar levou-o do meu coração. Lugar onde ele esteve por uma amizade. Que se destruiu. E por incrível que pareça ele não está mais incluso em minhas prioridades, mas suas palavras sim. Certa vez ele me disse “mas o importante não é ser importante, e sim dar importância a quem nos acha importante. Decora essa frase” e ele não lembra mais disso, eu sei. Nem eu, confesso. Mas o que uma boa lida de históricos antigos não fazem não é mesmo? Eu hoje estou totalmente diferente a tudo que ele conheceu – literalmente- e nem se ele lesse, ou relesse esse texto várias vezes ele conseguiria acreditar, ou se talvez me visse conseguiria me reconhecer. Eu não vejo porque provar isso pra ele agora. Eu nem sei aonde ele está agora, como ele está, o que tem feito da vida (Confesso que quis saber, liguei. Desligado). Como o tempo muda tudo. É espantoso perceber que hoje eu não precisava dizer que sentia falta, nem te amo ou não ia te esquecer nunca. Porque já não temos mais idade para, dramaticamente, usarmos palavras grandiloqüentes como "sempre" ou "nunca". Ele nunca precisou disso. Pra ele só existia o hoje. O ontem passou, se você foi importante, me prove hoje que deve continuar assim, amanhã? Estarei vivo até lá? Quem me garante? Foi e sempre será assim. Eu posso não conhecer sinceramente 50% dele. E posso hoje não querer – tanto - mais isso. Mas nada que algumas horas de frente a tela do computador não me faça sentir saudade, e sentir aquele transtorno intermitente e perene de implorar por 'um pouco mais'. Esse é o meu jeito de continuar, o mais eficiente e também o mais cômodo, porque não implica em decisões, apenas em paciência em esperar o tempo passar e minha vida continuar. Simples. A dele também continua. Sempre continuou.
13 setembro, 2010

pensei.






Pensei. Muito. Sobre tudo. Sobre você, sobre mim, sobre nós, e talvez um nós que só existe nos meus pensamentos. Enfim, acho que certos momentos foram os melhores pra mim. Não tinha mais pra onde ser melhor. Existiam vários motivos e razões para incluir aqueles momentos como os meus melhores. Exatamente isso. Precisava de mais ‘melhores momentos’. Parece que era só eu, por que eu nunca mais o vi. Sinto falta. Mas não posso me enganar que você nunca foi meu. Seu mundo é outro. O seu é o de todas. E o meu nesse tempo era simplesmente o seu. Eu queria que todos os meus desejos fossem suficientes pra você me ligar, dizer que sente falta, e que quer sair; que seja apenas pra beber ou comer algo e conversar. Estar contigo, ver seu sorriso e escutar suas bobagens se tornou componentes da minha alegria ultimamente. Mas a real verdade é que eu queria muito isso, muito. Mas eu não consigo mais me esforçar por algo que eu no fundo saiba que não vai dar certo. Erro atrás de erro. Ilusões uma atrás da outra. Pulando de idiota por idiota. Que horror. Aonde mesmo está a minha felicidade? Nisso? Não creio. Quero pular essa fase, quero pessoas que perguntem ‘Está tudo bem?’ querendo saber realmente como eu estou. Pessoas que já perderam um dia escutando minhas idiotices e não o considerou com um desperdício de tempo. Pessoas apenas amáveis.
07 setembro, 2010

acabou.


Agora é voltar a velha rotina. Escola, cursos, coisas pra fazer, preguiça de fazê-las, menos tempo pra twittar, escrever e dormir. Parece que tanto tempo se passou. Tanta coisa aconteceu para apenas alguns dias. Tantas desejadas (Quem me acompanha pelo twitter viu que fiz californianas no meu cabelo - amanhã posto fotos, e algumas dicas que aprendi no feriado, rs). Tantas notícias inesperadas.

Não fiz tudo que tinha pra fazer, mas fiz coisas que me trarão o que eu realmente quero. Assim eu espero confiante. Ou não.
Quando te disse o que eu realmente sentia naquele momento - talvez uma das únicas vezes - eu quis que você entendesse a quem eu me referia. Você fingiu não entender. E não adianta, é impossível esperar algo que você realmente não tem: atitude. Talvez você esteja feliz, com quem você realmente quer. Eu não tive essa oportunidade e no fundo, não.. eu não estou feliz por você. Por mim você estaria sofrendo e chorando por alguém, sentindo - pelo menos - metade do que eu senti. Eu ouvi tantos conselhos pra te esquecer a tempo. Não escutei. Paguei o preço, centavo por centavo.. com lágrimas é claro. Hoje eu vejo nossa - única - foto. Com saudade, de um tempo que nunca mais vai voltar se depender de mim. Tiveram momentos bons? Ótimos. Mas eles não compensaram os piores momentos da minha vida. Passou. E assim como esse feriado, agora voltou a chata e tédiante rotina, no qual me engloba de uma maneira assustadora sem eu ao menos poder parar pra me escutar.
Espero conseguir vencer mais essa etapa. E é claro a espera só próximo, que por sinal está longe, em Outubro. Começa dia 9 (sábado) no dia do meu aniversário por sinal.

Ótimo resto semana!
03 setembro, 2010

Feriado.


Tem já alguns dias que não posto aqui né. Tive umas tarefas e uns trabalhos que adiei demais e me atrapalhei toda. É, tenho um sério problemas com o tempo.
Chega final de semana e quero curtir um pouco. Talvez nem internet eu entre. Tá, sei que não vou conseguir, hahaha mas vou reduzir bastante o tempo e tentar aproveitar mais o real. Mudei de visual e minha câmera está concertada. Vou aproveitar o final de semana e o feriado para tirar muuuuitas fotos, sair com minhas amigas, ver filmes seguidos com a um bom tempo não faço. Esse final de semana prometo muita coisa boa pra mim. E eu quero aproveitar cada segundo sem me preocupar com minha vida virtual. Se é que tenho realmente uma. Ainda sim se for apenas mais um fruto da minha imaginação eu quero cultiva-la dia-a-dia, me faz bem.. ás vezes. Por isso desde já quero pedir a vocês o mesmo, aproveitem esse feriadinho, porque o próximo é só em outubro. Façam o que estavam adiando pra fazer a um bom tempo. Ou o que tem costume de sempre fazer. Ame, Tente, Cometa erros, Arrependa-se, Concerte-os, Viva, Faça histórias, Ouça músicas, Escreva, Cante, Dance, Sorria. Seja Feliz, não só hoje, não só nesse final de semana, mas toda história tem seu começo né? Comece hoje a ser feliz, e eu espero que ela seja pra sempre, mesmo que o sempre não exista ;)
Boa Sorte para mim que joguei tudo pro ar e deixarei o vento me levar por esses 4 dias, e boa sorte pra vocês que vão fazer algo também.
Ps: me contem depois o que fizeram do feriado? *-*

beeeeeeeeeeeeeijos!
Ocorreu um erro neste gadget